Armazenamento dos filamentos para impressão 3D

Existem diversos materiais para impressão 3D do tipo FDM (ou FFF). Entre eles estão os principais, como ABS, PLA, PETG e FLEX que por sinal são vendidos em nossa loja. Existem também, materiais para engenharia. Nessa categoria entra o Nylon, Tritan, Policarbonato etc.

Cada material possui uma série de características mecânicas e térmicas que podemos usar a nosso favor, como foi citado nessa outra postagem do blog.

Existem materiais que são extremamente sensíveis a umidade. Como exemplo temos o ABS e o Nylon, que ao simples fato de estarem expostos ao ar já é suficiente para absorver quantidades consideráveis de moléculas de água.

Mas calma! Isso não acontece de um dia para outro. Vamos explicar como identificar, evitar e resolver. Fique ligado!

Continuar lendo

Impressoras 3D podem imprimir fotos?

Com a popularização das impressoras de papel e as câmeras digitais que hoje estão presentes nos celulares é comum ouvirmos essa pergunta. As imagens são bidimensionais, ou seja, possuem apenas comprimento e largura (X e Y).

No caso das impressoras 3D é necessário que os arquivos digitais sejam de três dimensões, além do comprimento e largura, tem também a altura totalizando as três dimensões, X, Y e Z. No processo de impressão 3D são empilhadas camadas, uma a uma. Portanto, uma foto bidimensional não é possível ser impressa da forma como estamos acostumados.

Uma alternativa
Da mesma forma como os europeus faziam na porcelana, é possível fazer relevos lithophanes (ou em português, litofania). A porcelana era esculpida de forma que fosse possível usar partes mais escuras da foto para criar relevos para que a luz não consiga atravessar com facilidade e nas partes mais claras da imagem criar partes finas que permitam que a luz passe. O mesmo pode ser feito usando as impressoras 3D.

Com essa técnica conseguimos criar uma imagem com as impressoras 3D. Mas você deve estar pensando em como fazer isso.

O processo é bem simples. Vamos por partes!

Continuar lendo

Guia: Projetar para imprimir (parte 3)

ilustração_projetar_para_imprimirEste é a terceira parte, finalizando a série de postagens sobre o Guia: Projetar para imprimir. Na primeira parte foram abordados conceitos que ajudarão a escolher o material e na segunda parte falamos sobre área de contato com a superfície da mesa e partes suspensas.

Espessura de paredes
As paredes de uma peça impressa dependem de vários fatores. O posicionamento do modelo na hora de imprimir é importante, como já falamos na parte 1 dessa série de postagens. Na hora de projetar, no caso das FDM você deve estar atento ao diâmetro do bico que vai usar. Normalmente os bicos são de 0,40 mm ou 0,50 mm. Então, a espessura das paredes deve ser múltiplos desses valores.

Continuar lendo

Guia: Projetar para imprimir (parte 2)

ilustração_projetar_para_imprimirNo post anterior abordamos o Ambiente de operação no qual sugerimos algumas perguntas que devem ser feitas ao seu cliente para determinar a escolha do material. Se você não viu a parte 1, pode ver clicando aqui.

Agora daremos continuidade, explicando conceitos tanto de impressão quanto de modelagem que devem ser usados para facilitar no processo de fabricação, visando sempre a redução de material e de tempo.

Continuar lendo

Guia: Projetar para imprimir (parte 1)

ilustração_projetar_para_imprimirPeças impressas podem reduzir custo. Isso acontece porque permite ao projetista liberdade. É possível criar peças moveis e imprimir tudo junto. Uma empresa que possua impressoras 3D pode reduzir o tempo entre a concepção da ideia até a entrega dos protótipos (ou produtos). Torna possível a criação de gabaritos e ferramentas de forma rápida e barata, ajudando no dia a dia dos funcionários de uma linha de produção, por exemplo.

Na hora de projetar um produto ou uma peça, o projetista deve ficar atento ao modo de fabricação, seja ela FDM ou SLA. Pensar na forma de fabricação permite otimizar. Em outras palavras: custos e tempo são reduzidos.

Um fator que deve ser pensado é o tipo de manufatura aditiva a ser usada. Atualmente existem diversos tipos. Nesse guia focaremos mais no processo FDM (FFF), mas o conteúdo pode ser usado para outras tecnologias.

Continuar lendo

O que é um fatiador?

Com impressoras 3D fica possível criar objetos complexos de forma simples. Você precisa ter o modelo em 3D, de preferência em STL, mas OBJ também é compatível com a maioria dos programas. O fatiador vai pegar esse desenho e literalmente, cortar em diversas partes menores conhecidas como camadas. Essas camadas são descritas por códigos que a impressora interpreta e executa os comandos.

Código G
Do inglês gcode, é o nome da linguagem de programação criada para maquinários industriais que usavam o sistema de Comando Numérico Computadorizado (CNC).

Antes dessa padronização, cada fabricante de máquinas CNC usava sua própria linguagem. Imagine só para o profissional, quando a empresa em ele que trabalhava trocava de equipamento, para alguma outra marca completamente diferente! Ele tinha que aprender uma nova linguagem para poder usar a CNC. Claro que essa não era a única desvantagem. Por exemplo, os fabricantes deveriam se preocupar com os códigos a serem usados, além de pensar no equipamento em si.

Image 28

O código G é extremamente simples, tratando de linhas sequenciais de instruções, onde cada linha é responsável por uma tarefa. Pode ser movimentação dos eixos X, Y ou Z, ou o uso da ferramenta, que no caso das impressoras 3D é o bico e a mesa.

Continuar lendo

O que há de novo no Cura 4.3.0

Para quem não sabe o Cura é um software de fatiamento para impressoras 3D, ou seja, ele converte o seu modelo 3D em camadas para ser impresso. Seu modelo 3D deve estar no formato STL ou OBJ para poder utilizar. Abra o modelo no software, escolha os parâmetros que deseja que a peça seja construída, como altura de camada, preenchimento interno, etc. e “fatie” o modelo. O arquivo que será gerado é um gcode, ele que armazena todos os comandos para executar a impressão do seu modelo.

O processo pode ser representado da seguinte maneira:

Image 24

O Cura é um software que frequentemente está recebendo atualizações. A versão 4.0 trouxe mudanças na interface do programa, e agora, com a versão 4.3.0 temos novidades que ajudarão no dia a dia.

Continuar lendo

No mundo da moda

Muitos associam a impressora 3D com produtos voltados para área de decoração, saúde, tecnologia e inovação, porém, a impressão 3D também está presente no mundo da moda, nas roupas, sapatos e acessórios. Inclusive, a designer israelense Danit Peleg, fez o primeiro desfile com roupas elaboradas numa impressora 3D. Você sabia disso?

Mais fotos em nosso Instagram: www.instagram.com/sethi3d

Sethi3D
Imagine, Faça!sethi mundo da moda

Coração é impresso em 3D a partir de tecido humano

Israelenses apresentam protótipo de órgão do tamanho de uma cereja, produzido com células de paciente. Segundo cientistas, é o primeiro coração com vasos sanguíneos, ventrículos e câmaras impresso em laboratório.

A impressão 3D está possibilitando novas conquistas na área da medicina! Esse coração impresso em 3D utilizando células humanas é um exemplo fantástico do que podemos alcançar com o avanço dessa tecnologia. Confira a matéria abaixo:

Continuar lendo